manchinha

Novembro 29 2004
manchas001.jpg


não me digam que não me conseguiam encontrar nem que fosse na esquina da time square no dia de ano novo à meia-noite por favor não me atirem areia para os olhos que eu estive lá sim senhoras estive sim e bem esperei que nem uma condenada porque ninguém lá esteve na paula rego e essas coisas a propósito sái de lá com uma depressão que só visto caramba e eu que já ando toda às manchas por dentro caramba nunca mais ponho lá os pés ao menos nos livros a gente fecha as páginas e não está para ver aquilo tudo e pronto acabou-se mas ali não que a ideia foi minha e tava tudo deprimido também por isso toca a anadar a andar e a olhar a olhar e a depressão a aumentar e não fomos às francesinhas não senhoras que aqui já há sangue celta que chegue fomos para casa para a lareira assar marshmellows e lamber os dedos e faltava a gerupiga mas havia monte velho também serviu uns poucos cigarros e depois ainda tomei uma aspirina para dormir sem somatizar uma ponta de febre
publicado por manchinha às 17:45

manchas negras, cinzentas e brancas em todos os cantos da nossa vida. que fazer senão chocar de frente com elas e esperar que o acidente tenha consequências notáveis?
mais sobre mim
Novembro 2004
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
30


pesquisar
 
subscrever feeds
blogs SAPO