manchinha

Julho 19 2006

 

em miúda não comia camarões deus ma livre que a minha ideia desses bichos era que comiam gente caramba quando pescavam alguém da água era vê-los a trepar por tudo que é partes meias comidas do corpo que nojo até tinha pesadelos com aquilo e os caranguejos e essas coisas por isso fazia uma birra tremenda quando me punham os ditos no prato nem por vingança pensava eu nem por vingança sou capaz de comer isso por que raio insistem nas entradas de camarão e no caranguejo recheado caramba gente onde é que está o vosso senso comum eu agora tenho de comer aquilo que andou por aí a comer o pai da colega da minha irmã que se afogou a tentar salvar a outra filha não senhores não toco nessa porcaria nem pensar menina se não come a entrada também não come o resto e não não pode sair da mesa fica aí mesmo até acabarmos o almoço se tiver fome coma os camarões isso era o que vocês queriam mas não como nem pensar é preciso não ter coração para uma maldade dessas onde é que se já viu obrigarem-me a comer aqueles bichos que ainda têm lá dentro pedaços do pai da não sei quantinhas

publicado por manchinha às 10:50

Julho 16 2006

acordo todos os dias com a sensação que estou a perder tempo logo eu que passei a primeira metade da vida a tentar não abrir os olhos cedo demais isto só pode ser castigo de quê não sei que não sou nem de religiões nem de filosofias já nos basta a televisão a debitar tudo quanto há e não sobre princípios modas notícias motivos e isso que os comentadores apresentadores e realizadores tão esmeradamente põe no ar o que é que lhes dá a essa gente para ter tanto que dizer é claro que somos muitos ma acho que mesmo assim a têvê devia ter um menu multi-opções para nos obrigar logo a escolher o que vamos consumir todo o dia senão parecemos crianças à frente de um frigorífico em dia de folga dos pais e comemos de tudo e nada nos faz bem que desperdício é o que dá a fartura que a gente na verdade não se lembra do tempo em que não há nada e não estou a falar de quem olha para montras e não pode chegar-lhes não isso ainda tem cause e efeito imaginem-se lá num país do terceiro mundo com montras mas sem nada para lá pôr sem nada nos bolsos sem nada à frente dos olhos digam-me lá o que é o pior se o vazio dos bolsos ou o dos olhos bem e ia por aqui fora mas não posso tenho de fazer aqui de conta que há um menu multifunções e se me ponho a meter nos botões todos encravo os comando e lá fico eu com nada à frente dos olhos

publicado por manchinha às 23:09

Julho 14 2006
aquilo que os macacos fazem a coçar-se todo o santo dia não me digam que é bonito mas há gente que também o faz mesmo à procura de sarna para se coçar parece que não lhes falta mais nada ainda suplicam por mais qualquer coisinha como dizem os outros se um abacaxi não lhes chega há que arranjar mais e descascá-los a todos à dentada que assim é que se vê quem é gente de gema e a sério e agora perguntam-me vocês o que raio têm que ver com essa história toda e eu digo-vos nada realmente nada como se isso tivesse alguma importância porque na verdade não tem não vale um chavo e vocês deviam pensar ela é que tem razão caramba quantas vezes já tentei eu organizar eu esta seca de vida e nada não dá nada é uma coisa que não acaba a arbitrariedade e eu nunca sei porque ponta lhe pegar e já experimentaram tentar explicar à velhota do rés do chão porque é que deus lhe levou o marido em vez dela se bem que nesse caso que nem sequer é um bom exemplo seja bom avaliar que assim ao menos ela só brinca às domésticas para ela própria e não tem nenhum traste a dar-lhe trabalho mas é como vos digo o que anda para aí toda a gente à procura é de abacaxis está-se mesmo a ver
publicado por manchinha às 02:16

manchas negras, cinzentas e brancas em todos os cantos da nossa vida. que fazer senão chocar de frente com elas e esperar que o acidente tenha consequências notáveis?
mais sobre mim
Julho 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
15

17
18
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


pesquisar
 
subscrever feeds
blogs SAPO