manchinha

Novembro 14 2005
clips.gif



é que eu ontem resolvi esticar-me no sofá da sala a ver televisão mas na verdade estava era a ver se dormia que as castanhas e a vinhaça trocaram-me os fusos horários acabei por não dormir coisa nenhuma que a descendente mancha se aboletou no sofá ao lado e teve um ataque denunciador de uma qualquer síndrome de confessionário lá se foi o descanso entre sabes olha e depois o que eu disse não achas vê lá tu ah ah ah eu calada na mesma sim e não pois a pensar que raio isto ainda me troca mais os azimutes mas a coisa é assim mesmo e entretanto estive a ver uns vídeo-clips no mcm por esta ordem britney spears toxic the pussycat dolls don’t cha celine dion je ne vous oblie pas madonna hung up mariah carrey we belong together robbie williams tripping jasus que até me mareei com a qualidade dos clips tirando o da madonna e o do robbie porque a britney que é um produto não uma artista aparece em todas as versões loura morena fatal ruiva vermelha tipo quinto elemento e é uma coisa de uma pobreza assustadora porque o clip tem tudo boa imagem boas ideias tudo e é uma fantástica caca-caca-plus-plus tipo colecção de lugares comuns sem nenhum argumento a atirar para o pornofilme classe z assim com a pikena de hospedeira de avião farda cinzenta para a gente ficar a pensar nas modernices pseudo eróticas da militância militar das mulheres e a esfregar o rabiosque nas ‘coisas’ dos passageiros e trancada com um na casa de banho do avião muito emanuelle e a britney com ar de menina mas muito marota e depois de motorizada com um macho negro e musculado como se ela estivesse disposta a renegar a sua condição wasp isso é que era lindo tenho a certeza que quando acabar a carreira de produto musical vai directa para bollywood fazer sexo com um elefante vestida de babydoll toxic sim mas para a inteligência já as pussycat dolls quase lhe roubam o primeiro lugar nos lugares comuns só gostava de saber se julgam que por as meninas despidas muito lindas com um cantor que faz lembrar o frota e parece um gorila ao pé das virgens despidas mas muito virgens e pô-las em buggys com graffitis pindéricos em acessos de cimento a viadutos todos garatujados para dar ideia da selva urbana e essas coisas à mistura com lufadas de ar que levantam as saias diminutas das aspirantes a marylins se acham que convence e convence claro que o nível de atrasadismo mental dos adolescentes treinados por este género de coisa é mais do que suficiente para engolir aquilo tudo a madonna essa consegue sempre incorporar os lugares-comuns e pôr-lhes uma espécie de selo de qualidade que essa vende-se como um produto mas a gente sabe que lá está e está magnífico o clip com aquele corpo de quase cinquenta anos que está muito bom mas já se nota que é de mamã dá-lhe realismo e só o estatuto da madonna aguenta uma coisa daquelas no extremo oposto está claro a mariah cujo conceito de artista passa obrigatoriamente pelas camas de lençóis de cetim e boudoirs cor-de-rosa com folhos tipo madame de casa de meninas mas claro está não se pode ter tudo e ela tem aquele sonho ou então é o realizador dos clips dela sei lá a celine dion jasus faz o número de princesa-diva no teatrinho restaurado parisiense a cantar para uma plateia de cadeiras forradas de veludo vermelho vazias que às tantas estão encimadas por chaminhas de isqueiro que só nos apetece ligar para o 112 e pedir um carro de bombeiros não vá o veludo arder embora a gente aprecie a montagem é tão déjà demasiado vu e ela entretanto como um rouxinol com as lights do teatro por trás da cabeça em efeito aleluia ó que lindo ó que piroso mais o vestidinho verde de cordões doutados à matrona romana do século XXI e parece que não há mesmo direcção de guarda-roupa que veja que a senhora tem uns pés que lhe sobraram da sua ascendência camponesa algures pelos tataravós e fazem-na calçar umas chinelinhas douradas que até parecem os sapatões da minie e da clarabela valha-nos santa abacate o robinho esse consegue ser quase nonsense com muita coisa óbvia e deduzível visto o gosto do rapaz por pincelar o trabalho por pequenos lapsos de plágio muito leves muito discretos suscitando a dúvida mas terrivelmente eficazes para os seus êxitos
publicado por manchinha às 13:52

Eu bem sabia que tinha feito mal quando te tirei da coltura e te meti na costura...Julinha
</a>
(mailto:julinha@hotmail.com)
Anónimo a 15 de Novembro de 2005 às 21:30

Pois, eu só vejo quando o rei faz anos e mesmo assim o dito cujo só faz anos a 29 de Fereiro, por causa das coisas. Eu não aguento mais essas coisas.
Só vejo os integrados em alguma coisa que lhes dê sentido ou enviados por alguém. Mas é a ver e a andar, claro!....

Samartaime
(http://abracadabra.weblog.com.pt/)
(mailto:samartaim@yahoo.com)
Anónimo a 14 de Novembro de 2005 às 15:06

manchas negras, cinzentas e brancas em todos os cantos da nossa vida. que fazer senão chocar de frente com elas e esperar que o acidente tenha consequências notáveis?
mais sobre mim
Novembro 2005
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11

13
15
17
18

20
21
22
23
24
25
26

27
28
30


pesquisar
 
blogs SAPO