manchinha

Agosto 14 2006

isso de pontuar ou despontuar são outros cem porque eu cá escrevo com o coração e claro com o meu coração não sente toda a gente só um ou outro lê mas eu discordo que seja precisa a pontuação porque às tantas é como ler a poesia que não tem lá quase marca nenhuma e no entanto entende-se sente-se e lê-se às vezes com mais sentido de tudo que a prosa e não é que eu desdenhe a pontuação isso não mas às vezes dispenso-a e assim a escrever aqui sem pontos vírgulas reticências ou exclamações faço-o a correr de dentro para fora como me sinto e não é nada mau sai tudo de rompante como quando rebenta uma fonte e a água descobre o caminho para fora com as palavras também é assim um correr danado atrás dos conceitos já pensados que é preciso pôr em palavras depressa antes que passem ou pelo menos passem aqueles segundos em que nos lembramos de neles pensar e é por isso que larguei aqui a pontuação claro está que não me serve de nada nestes termos mas há pontuação que chegue por todo o lado há muito por onde escolher por isso se calhar passarem por aqui e lerem estas linhas fechem um momento os olhos e deixem-se levar pelo coração nesses espaços em que as palavras sabiamente nos guiam e nos colocam no contexto certo

publicado por manchinha às 00:41

sim, despe-te da pontuação e calcorreia as nuvens: entre o frémito e a voragem das ideias as palavras destilam, gotejam, assim se faz o texto. em tempo de guerra não se limpam armas, até que a estrutura do texto se erga contra a bandeira da gravidade trata-se de atravessar o matagal sem olhar aos arranhões. tens tempo de regressar depois ao princípio (ao verbo) para encontrar as razões da corrida... e a minha resposta.
ondaazul a 14 de Agosto de 2006 às 18:10

para mim faz todo o sentido o que escrevo e têm ritmo as palavras sem sequer dispensar a pontuação mas muitas vezes ela é dispensável com toda a certeza e a mim isso agrada-me que é tão mais musical o que sai dos dedos nas teclas ou no bico da caneta obrigada ondazul
manchinha a 14 de Agosto de 2006 às 20:38

manchas negras, cinzentas e brancas em todos os cantos da nossa vida. que fazer senão chocar de frente com elas e esperar que o acidente tenha consequências notáveis?
mais sobre mim
Agosto 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11
12

13
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


pesquisar
 
blogs SAPO