manchinha

Setembro 20 2007
não tem a mínima graça a cerveja frouxa assim sorvida na penumbra de um pub digo-vos eu que até me tira a vontade de beber e olhem que nas ilhas a sede ataca muito mais que nos outros sítios sendo que aqui também não há muito que fazer depois das cinco da tarde tudo fechado ruas desertas parece que é inverno mas ainda não chegou não admira que gostem de ir para o algarve torrar como as lagostas e beber até cair eu faria o mesmo digo-vos agora quanto ao verde é impagável e também é extraordinária a quantidade de pássaros coelhos e esquilos que pairam por aqui
publicado por manchinha às 13:25

A natureza em estado puro? Sem cerveja frouxa?
manuelinho a 21 de Setembro de 2007 às 12:11

manuelinho acho que vou pagar-lhe uma caneca de cerveja frouxa so para ter o prazer de o ver beber uma execravel quantidade dela e a ver vamos se depois continua a achar que a natureza nao precisa de um belo frigorifico regulado para o maximo mesmo de inverno caramba
manchinha a 24 de Setembro de 2007 às 15:58

Arrrrgt!... Cerveja frouxa! Nanja eu!

Coisa de bifes, russos e outros congelados passadiços!...
Quanto aos greens, temos cá um belo esparregado que não lhes fica dever.
samartaime a 27 de Setembro de 2007 às 19:27

estas feita, melher! encomendo ja o esparregaddddddddddooooooooooooo.
manchinha a 28 de Setembro de 2007 às 17:57

Tá encoendado!
samartaime a 28 de Setembro de 2007 às 21:42

manchas negras, cinzentas e brancas em todos os cantos da nossa vida. que fazer senão chocar de frente com elas e esperar que o acidente tenha consequências notáveis?
mais sobre mim
Setembro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
12
13
15

17
18
19
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


pesquisar
 
blogs SAPO