manchinha

Março 21 2008
sinto que me seguras amarra sólida que me impede de seguir à deriva rio abaixo sinto que me seguras e gosto mesmo sentindo que se afastam de mim as estradas de outros mares de outras paragens não resisto piso em terra firme e deixo-me inebriar pelos cheiros pelas cores pelos sons deponho as minhas armas e sossego um momento ao teu lado adormeço nos teus braços e sinto-os como o mar que me embalou em tantas aventuras agora és tu o meu navio e não quero soltar amarras escondo de mim o dia em que voltarei a sentir o chamado do rio da água dos mares outras paragens outros cheiros outros sons outros sonhos
publicado por manchinha às 20:38

manchas negras, cinzentas e brancas em todos os cantos da nossa vida. que fazer senão chocar de frente com elas e esperar que o acidente tenha consequências notáveis?
mais sobre mim
Março 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12

16
17
19
20

24
25
26
28
29

30


pesquisar
 
blogs SAPO