manchinha

Março 31 2008
pelos meus dedos passam os teus a passeio dizem eles de sorriso tolo nos lábios enquanto ao lado o rio passa mas pelos meus olhos só passas tu o teu olhar que me retém nas correntes invisíveis que entre os nossos corpos se multiplicam de madrugada para durarem o dia inteiro e se for preciso procuram-te a meio do dia em toques leves que não mostram a imensidão do sentimento que nos corre por dentro é tudo relativo amor é tudo tão bom que o guardo como um torrão de açúcar na boca para se ir desfazendo ao longo de um grande momento aqui à beira-rio sentada contigo a ver o pôr do sol é assim que nos sentimos imensas como instante que separa o início da luz vermelha da noite azulada em que vamos reencontrar-nos com gestos fortes e suaves e perder-nos num caminho que é sempre e apenas nosso
publicado por manchinha às 09:25

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

manchas negras, cinzentas e brancas em todos os cantos da nossa vida. que fazer senão chocar de frente com elas e esperar que o acidente tenha consequências notáveis?
mais sobre mim
Março 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12

16
17
19
20

24
25
26
28
29

30


pesquisar
 
subscrever feeds
blogs SAPO